Home Notícias Ultrapassagens e emoção na abertura do Mercedes-Benz Challenge

Ultrapassagens e emoção na abertura do Mercedes-Benz Challenge

Comentários desativados em Ultrapassagens e emoção na abertura do Mercedes-Benz Challenge
A etapa de abertura da temporada 2015 do Mercedes-Benz Challenge mostrou por que o evento vem se firmando como um dos mais emocionantes do automobilismo brasileiro. Repleta de ultrapassagens e momentos de adrenalina, a corrida elevou o tom dramático no final, quando a chuva começou a cair e exigiu dos mais de 30 pilotos do grid muita habilidade na condução dos carros no piso molhado e com pneus slick – a apenas cinco minutos da bandeirada. Ao final das 25 voltas pelos 3.835 metros do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO), a vitória na categoria CLA AMG Cup foi conquistada pelo cearense Adriano Rabelo, enquanto na C250 Cup os melhores foram os paulistas Marcos Paioli/Peter Gottschalk, dupla que também havia estabelecido a pole position no sábado.
Rabelo assumiu a ponta já na largada e liderou 21 das 25 voltas, mas nunca teve sossego, já que Betão Fonseca, Neto De Nigris, Pierre Ventura e Cristian Mohr se revezaram no segundo lugar, sempre exercendo pressão sobre o líder. Um acidente entre Claudio Dahruj e o carro da dupla Fernando Poeta/Guilherme Daudt no meio do pelotão causou muita confusão – com vários pilotos tentando evitar uma colisão. Um deles foi Pierre Ventura: “O Dahruj rodou e chegou a tocar no meu carro. Mas consegui escapar sem me envolver e pulei para o quarto lugar”, disse o piloto, que terminou em segundo.
 
Adriano Rabelo largou em segundo, pulou na frente já na largada e manteve a ponta na relargada após o acidente: “Depois disso, um pneu começou a apresentar desgaste irregular e gerou uma vibração estranha no carro. Mas consegui levar o CLA até a janela do pit stop e fazer a troca. Quando começou a chover, fiquei preocupado por que andar rápido com pneu slick no molhado é arriscado. Mas tomamos a decisão de ficar na pista, que foi acertada, e levei o carro em primeiro até a bandeirada final”.
Da pole para a vitória – Os pilotos da C250 Cup também foram afetados pelo acidente ocorrido logo na largada. Encontrar o melhor caminho não pegar as sobras da batida foi o momento mais tenso da prova na opinião do vencedor Marcos Paioli, parceiro de Peter Gottschalk na condução do carro número 111. Paioli conseguiu se manter na ponta da C250 após o incidente e entregou o carro para seu parceiro com uma vantagem confortável para o segundo colocado.
“No tumulto alguns carros ficaram atravessados na pista. Escolhi um lado para desviar e tomei cuidado. Fui obrigado a passar pela grama, mas felizmente isso não danificou meu carro”, disse Paioli.
 
Gottschalk assumiu o volante da C250 #111 no início da segunda metade da prova, e manteve um ritmo constante até a bandeirada. “Nosso carro esteve perfeito. No meu turno de pilotagem, foi possível apenas administrar. Pude completar a última metade das voltas previstas com total controle sobre o equipamento”, observou Gottschalk.
Incrível recuperação – Se a dupla Paioli/Gottschalk conseguiu se manter na ponta após o incidente ocorrido na largada, o mesmo não ocorreu com o segundo colocado na prova pela categoria C250 Cup, Marcio Basso. Depois de cair para último na primeira volta, ele completou uma incrível corrida de recuperação e recebeu a bandeirada na vice-liderança. Esta foi a primeira participação dele na categoria, o que torna o resultado ainda mais surpreendente. “Acabei escolhendo o lado errado para desviar da batida da largada, e perdi muitas posições. Mas me recuperei bem. Para a estreia, foi um ótimo resultado”, comemorou.
O Mercedes-Benz Challenge volta à pista no dia 12 de abril para competir pela primeira vez no traçado de rua de Ribeirão Preto (SP). 
Veja o resultado completo da prova de abertura da temporada:
1) Adriano Rabelo (CLA – Cordova Motorsports), 25 voltas em 47min21s509
2) Pierre Ventura (CLA – CKR Racing), 2s872
3) Neto De Nigris (CLA – De Nigris/Europamotors), 4s216
4) Christian Mohr (CLA – RSports Racing), a 9s061
5) Victor Amorim/Fernando Amorim (CLA – Fiolux RSports Racing), a 9s209
6) Fernando Junior (CLA – WCR), a 10s793
7) Peter Ferter (CLA – LT Team), a 21s631
8) Arnaldo Diniz Filho (CLA – Comark Racing), a 22s439
9) Carlos Kray (CLA – CKR Racing), a 27s847
10) Beto Fonseca (CLA – Center Bus Sambaiba Racing), a 28s157
11) Danilo Pinto (CLA – Scuderia 111), a 41s833
12) Cesar Fonseca (CLA – Center Bus Sambaiba Racing), a 51a300
13) Fernando Poeta/Guilherne Daudt (CLA – Mottin Racing), a 1 volta
14) Marcos Paioli/Peter Gottschalk (C250 – Paioli Racing), a 1 volta
15) Marcio Basso (C250 – Center Bus Sambaiba Racing), a 1 volta
16) Betinho Sartório (C250 – Paioli Racing), a 1 volta
17) Luiz Sena Jr./Cleiton Campos (C250 – WCR), a 1 volta
18) Flavio Andrade (C250 – Hot Car Competições), a 2 voltas
19) Beto Rossi (C250 – Divena Racing/RSports Racing), a 2 voltas
20) Edson Ferreira (C250 – RSports Racing), a 2 voltas
21) Mauricio Lund (C250 – KFF), a 2 voltas
22) Christian Germano (C250 – Center Bus Sambaiba Racing), a 4 voltas
23) Peter Michel Gottschalk (C250 – Paioli Racing), a 09 voltas
24) Cesare Marrucci (CLA – Cordova Motorsports), a 10 voltas
25) Rodney Felicio (CLA – De Nigris/Europamotors), a 13 voltas
26) Lorenzo/Paulo Varassin (CLA – Hitech Racing), a 17 voltas
27) Alexandre Navarro (C250 – Linardi Sports), a 19 voltas
28) Claudio Dahruj (CLA – VB Motorsport), a 24 voltas
29) Fernando Fortes (CLA – Mottin Racing), a 25 voltas
30) Marcelo Hahn (CLA – Blau Motorsport), a 25 voltas
31) Linneu Linardi (CLA – Linardi Sports), a 25 voltas
32) Luiz Carlos Ribeiro (CLA – Mottin Racing), não largou
Após a primeira corrida do ano, o campeonato está assim:
CLA AMG Cup
1) Adriano Rabelo, 20 pontos
2) Pierre Ventura, 17
3) Neto De Nigris, 15
4) Christian Mohr, 13
5) Victor Amorim/Fernando Amorim, 11 
6) Fernando Junior, 10 
7) Peter Ferter, 9 
8) Arnaldo Diniz Filho, 8
9) Carlos Kray, 7
10) Beto Fonseca, 6
11) Danilo Pinto, 5
12) Cesar Fonseca, 4
13) Fernando Poeta/Guilherne Daudt, 3
C250 Cup
1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 20 pontos
2) Marcio Basso, 17
3) Betinho Sartório, 15
4) Luiz Sena Jr/Cleiton Campos, 13
5) Flavio Andrade, 11
6) Beto Rossi,
 10
7) Edson Ferreira, 9
8) Mauricio Lund,
 8
9) Christian Germano, 7
10) Peter Michel Gottschalk, 0
11) Alexandre Navarro, 0
Próximas etapas em 2015
 
12/04 – Ribeirão Preto (SP)
31/05 – Curitiba (PR)
16/08 – Goiânia (GO)
13/09 – Brasília (DF)
04/10 – Santa Cruz do Sul (RS)
08/11 – Tarumã (RS)
13/12 – Interlagos (SP)
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW abre nova linha de produção para módulos de bateria em Leipzig, na Alemanha

Produção de componentes eletrônicos é ampliada após investimento de 70 milhões de euros e …