Home Notícias Ford apresenta assistência de emergência SYNC, que chega com o Novo Ka

Ford apresenta assistência de emergência SYNC, que chega com o Novo Ka

Comentários desativados em Ford apresenta assistência de emergência SYNC, que chega com o Novo Ka

 \"\"/

 
A Ford apresentou a assistência de emergência, tecnologia inédita que será lançada no Brasil junto com o Novo Ka, ampliando a funcionalidade do sistema de conectividade SYNC. Basicamente, o sistema é programado para fazer uma ligação automática ao serviço de emergência 192, do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em caso de acidente com o veículo, informando sua localização e conectando os passageiros para o resgate.
 
O sistema foi demonstrado durante um evento para a imprensa em São Paulo com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro, que falou sobre a preparação da estrutura do SAMU para operar com a nova tecnologia. O sistema, já disponível em veículos Ford nos Estados Unidos e Europa, será oferecido pela primeira vez no Brasil junto com o Novo Ka.
 
“A Assistência de Emergência SYNC é um recurso avançado de conveniência que faz parte da filosofia da Ford de inovação e democratização da tecnologia a serviço das pessoas”, destacou Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Corporativos da Ford América do Sul.
 
Segundo ele, o fato de o Novo Ka, modelo de entrada da Ford, ter sido escolhido para introdução dessa novidade mostra o compromisso da marca de torná-la acessível para os consumidores. A intenção é, futuramente, oferecer o sistema em outros veículos da Ford.
 
Como funciona
 
Para o funcionamento da assistência de emergência é preciso que um celular esteja pareado com o sistema SYNC no veículo, usando a conexão Bluetooth. Caso ocorra um acidente com acionamento do airbag ou do sistema de corte de combustível – que pode ocorrer em colisões traseiras ou capotamentos -, o SYNC realiza uma chamada automática através do telefone celular pareado para o serviço de emergência 192, o SAMU.
 
Uma mensagem introdutória então é transmitida, comunicando que houve um acidente e as coordenadas de localização do veículo por GPS. Em seguida, o microfone é aberto e o atendente pode falar com os ocupantes do veículo. Mesmo que estes estejam inconscientes ou impossibilitados de responder, as informações principais para o envio de uma equipe de resgate já estarão registradas.
 
\"\"/
 
A mensagem introdutória do sistema é: “Atenção: um veículo Ford esteve envolvido num acidente. Aguarde o envio das coordenadas GPS, seguido da comunicação com os ocupantes do veículo. Um veículo Ford esteve envolvido num acidente nas seguintes coordenadas: latitude X e longitude Y. Repetindo localização (repete). Linha aberta.”
 
Além de entrar em ação automaticamente, outra vantagem do sistema é a disponibilidade do serviço durante toda a vida útil do veículo e sem nenhuma cobrança de taxa. Ele também não interfere no desempenho do celular e, por não contar com botão para a ativação manual, evita a realização de chamadas falsas.
 
Para lançar a Assistência de Emergência SYNC no Brasil, a Ford buscou a parceria do Ministério da Saúde e realizou um trabalho de validação e testes junto com algumas unidades pré-selecionadas do SAMU, incluindo simulações de chamadas. A Ford criou também um treinamento on-line, disponível no sitewww.emergencyassistance.ford.com para todos que quiserem conhecer melhor o serviço, e fará a sua apresentação no Congresso Nacional do SAMU, na próxima semana em Brasília.
 
Conectividade e segurança
 
Hoje, há cerca 1 bilhão de smartphones e o mesmo número de carros rodando no mundo, dos quais 40 milhões no Brasil. O armazenamento de dados em nuvem é outra tendência que vem crescendo velozmente.
 
“Tudo isso está mudando a expectativa dos consumidores de forma irreversível. O sistema SYNC nasceu da visão da Ford de oferecer conectividade com segurança em seus veículos, criando condições para que o motorista mantenha sempre as mãos no volante e os olhos na pista”, disse Rogelio Golfarb.
 
Desenvolvido pela Ford em parceria com a Microsoft, o SYNC é o sistema de conectividade mais avançado da indústria. Ele permite acesso aos contatos da agenda do celular, fazer e receber chamadas, leitura automática de mensagens SMS e o controle do rádio e MP3-player por comandos de voz, sem a necessidade de tirar as mãos do volante. Além de Bluetooth, conta com conexão para iPod, USB, entrada auxiliar e permite o pareamento de até 12 telefones.
 
Existem hoje no mundo mais de 14 milhões de veículos equipados com o SYNC. Destes, mais de 9 milhões contam com a assistência de emergência. O sistema AppLink é outra novidade que será introduzida no Brasil junto com o Novo Ford Ka, ampliando as funcionalidades do SYNC com o acesso a diversos aplicativos pelo celular.
 
Tendências
 
Outros números reforçam a importância do investimento da indústria automotiva em conectividade, principalmente quando se trata de proporcionar tecnologia para a segurança.
 
O brasileiro com acesso à internet hoje passa mais tempo na web todos os dias do que em qualquer outro meio de comunicação. Em média, são 3h39 diárias, comparado com 3h29 na TV. O Brasil já tem mais de 100 milhões de usuários de internet, dos quais 84,6 milhões com acesso em casa.
 
O modo de conexão também está mudando rapidamente. Em 2009, 0 computador de mesa representava 90% dos aparelhos e hoje tem 61%. Na mesma proporção avançou o uso de laptops, smartphones, celulares e tablets. Há atualmente 41 milhões de usuários de smartphones no Brasil e, para um terço destes, já é o principal meio de conexão com a internet.
 
Comportamentos de risco
 
O uso do celular no carro representa um grande perigo. Uma pesquisa do Instituto de Tecnologia do Transporte da Virgínia, EUA, mostrou que esta é a atividade que mais eleva a chance de acidentes no trânsito. Enquanto dirigem, as pessoas passam 10% do tempo fazendo qualquer coisa, menos prestar atenção no trânsito. Só para acessar o equipamento, o motorista leva de 4 a 5 segundos. Caso esteja dirigindo a 100 km/h, por exemplo, percorrerá cerca de 120 metros distraído.
 
Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela National Highway Traffic Safety Association (NHTSA) sobre comportamentos e atitudes de distração dos motoristas revelou que quase metade (48%) dos condutores admitem atender o celular enquanto estão dirigindo. Dos que atendem, 58% continuam a dirigir e 24% disseram que fariam uma ligação durante a condução. Um em cada 10 motoristas admitiu que algumas vezes envia mensagens de texto ou e-mails ao dirigir e 14% leem mensagens de texto ou e-mails.
 
Em outro estudo, da Mckinsey, 35% dos entrevistados afirmaram usar o smartphone ao dirigir, principalmente para fazer chamadas, navegação, SMS e acessar aplicativos. Outro fato curioso é que para 75% dos usuários de smartphone é importante conectar seus dispositivos aos veículos.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Ford apresenta assistência de emergência SYNC, que chega com o Novo Ka

Comentários desativados em Ford apresenta assistência de emergência SYNC, que chega com o Novo Ka

 \"\"/

 
A Ford apresentou a assistência de emergência, tecnologia inédita que será lançada no Brasil junto com o Novo Ka, ampliando a funcionalidade do sistema de conectividade SYNC. Basicamente, o sistema é programado para fazer uma ligação automática ao serviço de emergência 192, do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em caso de acidente com o veículo, informando sua localização e conectando os passageiros para o resgate.
 
O sistema foi demonstrado durante um evento para a imprensa em São Paulo com a presença do ministro da Saúde, Arthur Chioro, que falou sobre a preparação da estrutura do SAMU para operar com a nova tecnologia. O sistema, já disponível em veículos Ford nos Estados Unidos e Europa, será oferecido pela primeira vez no Brasil junto com o Novo Ka.
 
“A Assistência de Emergência SYNC é um recurso avançado de conveniência que faz parte da filosofia da Ford de inovação e democratização da tecnologia a serviço das pessoas”, destacou Rogelio Golfarb, vice-presidente de Assuntos Corporativos da Ford América do Sul.
 
Segundo ele, o fato de o Novo Ka, modelo de entrada da Ford, ter sido escolhido para introdução dessa novidade mostra o compromisso da marca de torná-la acessível para os consumidores. A intenção é, futuramente, oferecer o sistema em outros veículos da Ford.
 
Como funciona
 
Para o funcionamento da assistência de emergência é preciso que um celular esteja pareado com o sistema SYNC no veículo, usando a conexão Bluetooth. Caso ocorra um acidente com acionamento do airbag ou do sistema de corte de combustível – que pode ocorrer em colisões traseiras ou capotamentos -, o SYNC realiza uma chamada automática através do telefone celular pareado para o serviço de emergência 192, o SAMU.
 
Uma mensagem introdutória então é transmitida, comunicando que houve um acidente e as coordenadas de localização do veículo por GPS. Em seguida, o microfone é aberto e o atendente pode falar com os ocupantes do veículo. Mesmo que estes estejam inconscientes ou impossibilitados de responder, as informações principais para o envio de uma equipe de resgate já estarão registradas.
 
\"\"/
 
A mensagem introdutória do sistema é: “Atenção: um veículo Ford esteve envolvido num acidente. Aguarde o envio das coordenadas GPS, seguido da comunicação com os ocupantes do veículo. Um veículo Ford esteve envolvido num acidente nas seguintes coordenadas: latitude X e longitude Y. Repetindo localização (repete). Linha aberta.”
 
Além de entrar em ação automaticamente, outra vantagem do sistema é a disponibilidade do serviço durante toda a vida útil do veículo e sem nenhuma cobrança de taxa. Ele também não interfere no desempenho do celular e, por não contar com botão para a ativação manual, evita a realização de chamadas falsas.
 
Para lançar a Assistência de Emergência SYNC no Brasil, a Ford buscou a parceria do Ministério da Saúde e realizou um trabalho de validação e testes junto com algumas unidades pré-selecionadas do SAMU, incluindo simulações de chamadas. A Ford criou também um treinamento on-line, disponível no sitewww.emergencyassistance.ford.com para todos que quiserem conhecer melhor o serviço, e fará a sua apresentação no Congresso Nacional do SAMU, na próxima semana em Brasília.
 
Conectividade e segurança
 
Hoje, há cerca 1 bilhão de smartphones e o mesmo número de carros rodando no mundo, dos quais 40 milhões no Brasil. O armazenamento de dados em nuvem é outra tendência que vem crescendo velozmente.
 
“Tudo isso está mudando a expectativa dos consumidores de forma irreversível. O sistema SYNC nasceu da visão da Ford de oferecer conectividade com segurança em seus veículos, criando condições para que o motorista mantenha sempre as mãos no volante e os olhos na pista”, disse Rogelio Golfarb.
 
Desenvolvido pela Ford em parceria com a Microsoft, o SYNC é o sistema de conectividade mais avançado da indústria. Ele permite acesso aos contatos da agenda do celular, fazer e receber chamadas, leitura automática de mensagens SMS e o controle do rádio e MP3-player por comandos de voz, sem a necessidade de tirar as mãos do volante. Além de Bluetooth, conta com conexão para iPod, USB, entrada auxiliar e permite o pareamento de até 12 telefones.
 
Existem hoje no mundo mais de 14 milhões de veículos equipados com o SYNC. Destes, mais de 9 milhões contam com a assistência de emergência. O sistema AppLink é outra novidade que será introduzida no Brasil junto com o Novo Ford Ka, ampliando as funcionalidades do SYNC com o acesso a diversos aplicativos pelo celular.
 
Tendências
 
Outros números reforçam a importância do investimento da indústria automotiva em conectividade, principalmente quando se trata de proporcionar tecnologia para a segurança.
 
O brasileiro com acesso à internet hoje passa mais tempo na web todos os dias do que em qualquer outro meio de comunicação. Em média, são 3h39 diárias, comparado com 3h29 na TV. O Brasil já tem mais de 100 milhões de usuários de internet, dos quais 84,6 milhões com acesso em casa.
 
O modo de conexão também está mudando rapidamente. Em 2009, 0 computador de mesa representava 90% dos aparelhos e hoje tem 61%. Na mesma proporção avançou o uso de laptops, smartphones, celulares e tablets. Há atualmente 41 milhões de usuários de smartphones no Brasil e, para um terço destes, já é o principal meio de conexão com a internet.
 
Comportamentos de risco
 
O uso do celular no carro representa um grande perigo. Uma pesquisa do Instituto de Tecnologia do Transporte da Virgínia, EUA, mostrou que esta é a atividade que mais eleva a chance de acidentes no trânsito. Enquanto dirigem, as pessoas passam 10% do tempo fazendo qualquer coisa, menos prestar atenção no trânsito. Só para acessar o equipamento, o motorista leva de 4 a 5 segundos. Caso esteja dirigindo a 100 km/h, por exemplo, percorrerá cerca de 120 metros distraído.
 
Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela National Highway Traffic Safety Association (NHTSA) sobre comportamentos e atitudes de distração dos motoristas revelou que quase metade (48%) dos condutores admitem atender o celular enquanto estão dirigindo. Dos que atendem, 58% continuam a dirigir e 24% disseram que fariam uma ligação durante a condução. Um em cada 10 motoristas admitiu que algumas vezes envia mensagens de texto ou e-mails ao dirigir e 14% leem mensagens de texto ou e-mails.
 
Em outro estudo, da Mckinsey, 35% dos entrevistados afirmaram usar o smartphone ao dirigir, principalmente para fazer chamadas, navegação, SMS e acessar aplicativos. Outro fato curioso é que para 75% dos usuários de smartphone é importante conectar seus dispositivos aos veículos.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Porsche organiza maior encontro de carros da marca no Brasil neste sábado, em Interlagos

Sportscar Together Day 2022 reunirá mais de 800 veículos Porsche de todas as gerações no p…