Home Notícias Automóveis: como agir em caso de alagamentos

Automóveis: como agir em caso de alagamentos

Comentários desativados em Automóveis: como agir em caso de alagamentos
Todo início de ano é assim: chove muito. Constantemente. Com alguns temporais e aguaceiros. 
Nessa situação, não é raro você se ver com o carro diante de um trecho alagado da via. Acha que dá para passar? Seu carro pode sofrer com isso. 
Dependendo do nível da água, ela pode atingir o motor do veículo, criando um problema chamado calço hidráulico: a invasão da água no interior da câmara de combustão impede o pistão de comprimir adequadamente a mistura, provocando um travamento abrupto e consequente empeno ou ruptura das bielas. 
Essa água suja da rua também contamina o óleo do motor e causa panes na transmissão.
Passei por alagamento. E agora?
O melhor mesmo, lógico, é não passar pelo trecho alagado. Mas, se você estiver parado e a água avançar, desligue o motor e a ignição para evitar danos maiores no conjunto. E não ligue o motor após o alagamento. Nesse caso, o veículo deverá ser levado de guincho para uma oficina especializada para as devidas verificações.
Se tentar passar pelo trecho alagado e o carro morrer, não dê a partida novamente. Você pode piorar ainda mais uma pane elétrica ou mecânica.
Caso o veículo tenha passado por uma situação dessas, leve o carro para uma oficina. Será necessário observar o óleo do motor (a textura) e descobrir se a água não atingiu setores de admissão de ar, como filtro de ar, dutos e coletor. 
A oficina também fará uma análise para identificar se o veículo teve algum dano em bielas e pistões.
Automóveis com mais eletrônica embarcada são mais propícios a apresentar problemas. O número de itens expostos ao contato com a água é maior – e pode provocar curtos-circuitos e uma série de falhas nos sistemas eletrônicos.
Dirigindo na tempestade
Está chovendo muito? Ligue o modo mental “dirigir na chuva”, que é bem diferente de conduzir o veículo na pista seca.
Em uma estrada molhada, as manobras se tornam mais difíceis, pois o atrito das rodas no asfalto é reduzido. Os espaços para frear aumentam e a aderência na estrada diminui. Por isso:
 
•Esta é a dica principal: reduza a velocidade. E mantenha uma distância de segurança maior em relação aos veículos à frente.
 
•Se estiver chovendo muito forte, a visibilidade também fica prejudicada. Mesmo se for de dia, acenda os faróis baixos para que o seu veículo fique mais visível para os outros. E use a função de desembaçamento dos vidros.
 
•A ideia de seguir o rastro de outro carro é mito. A água pode voltar em formato de onda e danificar o sistema elétrico do carro.
 
Fonte: CESVI BRASIL
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

BMW abre nova linha de produção para módulos de bateria em Leipzig, na Alemanha

Produção de componentes eletrônicos é ampliada após investimento de 70 milhões de euros e …